agonia
portugues

v3
 

Agonia.Net | Regras | Mission Contato | Participar
poezii poezii poezii poezii poezii
poezii
armana Poezii, Poezie deutsch Poezii, Poezie english Poezii, Poezie espanol Poezii, Poezie francais Poezii, Poezie italiano Poezii, Poezie japanese Poezii, Poezie portugues Poezii, Poezie romana Poezii, Poezie russkaia Poezii, Poezie

Artigo Comunidades Concurso Crônica Multimídia Pessoais Poesia Imprensa Prosa _QUOTE Roteiro Especial

Poezii Romnesti - Romanian Poetry

poezii


 

Textos do mesmo autor


Traduções deste texto
0

 Comentários dos membros


print e-mail
Visitas: 1412 .



Novo Sermão da Mãe Tonha
poesia [ ]

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por [Duquinho ]

2009-12-22  |     | 



NOVO SERMÃO DA MÃETONHA

Antonio Carlos Duques – Manhã de 13.06.07

Vivam os loucos, pois os bons querem destruir a terra. (*)
Os rebeldes, pois os conformados perpetuam violações.
Os sem classe, pois os que têm é como se não fossem.
Os que não têm futuro, pois seu passado já dizia.
Os embriagados, pois os indiferentes apenas os notam.
Os sem recursos, pois que a terra pertence às raposas.
Os diferentes, pois que os iguais apenas vomitam sangue.
Os sem moral pronta para uso, pois que não me enojam.
Os que viram partir seus amores, e mesmo assim, reviveram.
Pois que não quebraram as asas dos seus sonhos mais fugazes.
Os que combatem ante derrotas diamantinas,
Pois que são jogadores livres e eternos, e ternos, e riem das sombras.
Os que não têm um lugar para chamar de seu,
Pois que Madonna um dia lhes dedicou o amor e a canção. (**)
Os que não são parafusos de porca, correias de transmissão,
Nem alavancas de arquivos mentais preexistentes,
Nem guindastes de certezas ideológicas sisudas e indiferentes,
Profetas da linearidade congelada,
Pois que não são os últimos dos velhos,
Nem os primeiros dos novos,
Mas certamente não algarismos,
Nem letras mortas,
Nem dígitos.


(*) O título inspira-se satiricamente no Sermão da Montanha. Que nunca chegou à planície, senão sob a forma de letras mortas. Quando tomo algumas doses generosas de álcool, costumeiramente meu lado feminino se revela mais livre. Então do “Tonho”, apelido de Antonio, desvela-se a “Tonha”, mãe dos amores e poemas.
Agora ele vem à tona como um marco do fracasso da Conferência de Copenhagen sobre o clima, e que o monge budista Claudio Miklos denominou “O Fracasso da Razão”
(**) Fighting Spirit, bones do “Confession on a dancefloor”.


.  |










 
poezii poezii poezii poezii poezii poezii
poezii
poezii Portal de Literatura, Poesia e Cultura. Escreva e desfrute os artigos, crônicas, prosa, poesia clássica e concursos. poezii
poezii
poezii  Busca  Agonia.Net  

A reprodução de qualquer material sem a nossa permissão é estritamente proibida.
Copyright 1999-2003. Agonia.Net

E-mail | Regras para publicação e de privacidade

Top Site-uri Cultura - Join the Cultural Topsites!