agonia
portugues

v3
 

Agonia.Net | Regras | Anúncios Contato | Participar
poezii poezii poezii poezii poezii
poezii
armana Poezii, Poezie deutsch Poezii, Poezie english Poezii, Poezie espanol Poezii, Poezie francais Poezii, Poezie italiano Poezii, Poezie japanese Poezii, Poezie portugues Poezii, Poezie romana Poezii, Poezie russkaia Poezii, Poezie

Poesia Pessoais Prosa Roteiro Crônica Imprensa Artigo Comunidades Concurso Especial Técnicas literárias

Poezii Românesti - Romanian Poetry

poezii


 

Textos do mesmo autor




Traduções deste texto
0

 Comentários dos membros


print e-mail
Visitas: 2459 .



VINHOS MULTICOLORES
poesia [ ]

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por [Duquinho ]

2009-12-22  |     | 







VINHOS MULTICOLORES

Antonio Carlos Duques – 08.04.08


Alguém disse que o silencio é abstrato?!
O silencio da Menina é como um nó terminal,
Poesia transmutada em peça de armazém,
Muro ininterrupto de ânsias sem liberdade.

Que parentesco tenho com tantos muros ao redor?
Com tantas bocas sedentas de vômitos sem rumo?!
Nem antes, nem depois, não há palavras,
Nem portas, nem janelas, não guardo mais a mim.

Medos e desânimos, tóxicos de músculos exaustos,
Quedo-me abismado a buscar infâncias em cadáveres,
Nada humano, feras apascentando lirismos,
Sou como uma letra em papel vazio.

Cozinhar calmamente o silêncio em lágrimas quentes,
Evocar os metais do suor, do sangue, do sêmen,
Renascer do espanto mudo, colhendo rastros de sementes,
Vinhos multicolores dar-me-ão caminhos!

.  |










 
poezii poezii poezii poezii poezii poezii
poezii
poezii Portal de Literatura, Poesia e Cultura. Escreva e desfrute os artigos, crônicas, prosa, poesia clássica e concursos. poezii
poezii
poezii  Busca  Agonia.Net  

A reprodução de qualquer material sem a nossa permissão é estritamente proibida.
Copyright 1999-2003. Agonia.Net

E-mail | Regras para publicação e de privacidade

Top Site-uri Cultura - Join the Cultural Topsites!