agonia
portugues

v3
 

Agonia.Net | Regras | Anúncios Contato | Participar
poezii poezii poezii poezii poezii
poezii
armana Poezii, Poezie deutsch Poezii, Poezie english Poezii, Poezie espanol Poezii, Poezie francais Poezii, Poezie italiano Poezii, Poezie japanese Poezii, Poezie portugues Poezii, Poezie romana Poezii, Poezie russkaia Poezii, Poezie

Poesia Pessoais Prosa Roteiro Crônica Imprensa Artigo Comunidades Concurso Especial Técnicas literárias

Poezii Românesti - Romanian Poetry

poezii


 

Antonio Carlos Duques [Duquinho]

 
  Duquinho

Cidade de residência: Olinda
Tem idioma padrão Tem idioma padrão


Biografia Antonio Carlos Duques

Website pessoal Antonio Carlos Duques


 
Use este endereço para acessar a página do autor : 

Authorship & Copyright Protection (beta):
Google Profile:
 Compilações ativas deste autor: :

Estes são os textos mais recentes:

Poesia (32)
Todos (35)

Estes são os textos mais recentes:

ComentáRios:

Textos submetidos à livraria virtual:

Página: 1

Em guarda, sem guardas Texto recomendado por :
Poesia 2013-10-08 (1387 Ocorrências)

Menino :
Poesia 2012-12-13 (946 Ocorrências)

Chamar... : À Jamile Loyo Rosas
Poesia 2010-09-23 (822 Ocorrências)

Aquele Olhar... : À Carmen Amorim
Poesia 2010-09-20 (760 Ocorrências)

Dos Portadores da Luz :
Poesia 2010-09-03 (839 Ocorrências)

LIRICO UNIVERSAL :
Poesia 2010-08-17 (823 Ocorrências)

SOBERANIA : À MARTIN HEIDEGGER
Poesia 2010-08-17 (978 Ocorrências)

ILEANA :
Poesia 2010-06-10 (649 Ocorrências)

Mais-valia das Canduras : Uma elegia a sanidade dos Príncipes
Poesia 2010-05-31 (752 Ocorrências)

Erguer-se : Beijando Clarisse Lispector
Poesia 2010-05-31 (922 Ocorrências)

Do Gênio da Dignidade : Da Luta do Grão a Despeito de Tudo Ou Ainda, Ao Meu Outro Filho
Poesia 2010-05-27 (751 Ocorrências)

Alef :
Poesia 2010-05-04 (725 Ocorrências)

O Livro do Sorriso :
Poesia 2010-03-26 (904 Ocorrências)

VISITAÇÃO :
Poesia 2010-02-10 (696 Ocorrências)

Ponto de Encontro : Ode ao Misterioso Alfabeto
Poesia 2010-02-10 (779 Ocorrências)

Todos Nós, Crianças :
Poesia 2010-02-09 (758 Ocorrências)

MENINA SERENA :
Poesia 2010-02-05 (884 Ocorrências)

Despedida de mutantes :
Poesia 2010-02-05 (721 Ocorrências)

AMOR :
Poesia 2010-02-04 (1452 Ocorrências)

Da-me Tuas Mãos :
Poesia 2010-02-04 (1453 Ocorrências)

Luz e Trevas : Ao meu filho
Poesia 2010-01-04 (1788 Ocorrências)

Oceânica Ansiedade :
Poesia 2010-01-04 (906 Ocorrências)

Deusas ou Bruxas :
Poesia 2009-12-31 (961 Ocorrências)

O Conto dos Cânticos :
Poesia 2009-12-30 (1973 Ocorrências)

O Conto das Lamenta Ações :
Poesia 2009-12-30 (823 Ocorrências)

Estamos Nus :
Poesia 2009-12-28 (840 Ocorrências)

Desfaça-se :
Poesia 2009-12-28 (1302 Ocorrências)

Efemeridades :
Poesia 2009-12-28 (757 Ocorrências)

VINHOS MULTICOLORES Texto recomendado por :
Poesia 2009-12-22 (2468 Ocorrências)

Visitação :
Poesia 2009-12-22 (824 Ocorrências)

Novo Sermão da Mãe Tonha :
Poesia 2009-12-22 (814 Ocorrências)

Musicais :
Poesia 2009-12-14 (1115 Ocorrências)


Página: 1

Página: 1

Já tenho algum material pronto


Página: 1



Biografia Antonio Carlos Duques

Graduado em Filosofia, Pos-graduado em Administração Publica, poeta, compositor, consultor em Qualidade de Vida. Leitor e enxadrista compulsivo, não vê diferenciais signifitativos entre o papel, o tabuleiro e a vida. Aprendeu ainda menino a identidade de um grão de areia e o cosmos. Meu unico e central entendimento de tudo, resume-se...o Universo certamente é minha unica morada, a Humanidade, minha unica familia. Sou membro ativo da diáspora nordestina do Brasil. Os nordestinos brasileiros, povoam o país inteiro, em busca da subsistência. Nunca me desenraizei. Nasci em João Pessoa, Paraiba, mas consegui sobreviver no Recife, capital do vizinho estado de Pernambuco. Pernambucano por adoção fraterna, pude aqui aprender que o mundo é uma pequena aldeia. Melhor dizendo, "consigo ver o Universo num grão de areia, e o Infinito em cada instante" Mas isto tem consequencias. Entramos em conflito com os valores distorcidos da terra em que vivemos, e tentamos viver como abelhas, produzindo mel. O mel e o leite dos mundos infinitos. Vivemos ainda nos dias de hoje um conflito fundamental entre o coronelismo mais duro e o cosmopolitismo mais adocicado. Com gosto de lágrimas adocicadas. O conflito entre as oligarquias mais opressoras e/ou sua vertente mais atual as oligarquias travestidas e a marcha sem rumo e sem mapas de um mundo quem vem chegando em doce velocidade. Vivi Woodstock, mas creio que o barato mesmo é uma boa cachaça com ervas digestivas num barzinho de Tuaiá. Na terra onde a constituição só tem um artigo: "Cada macaco no seu galho". Onde se sobrevive, como eu, um vegetariano cancrívoro. Tem mais asneiras. Depois eu conto.

****
Me alimento de uma crença fundamental na minha vida. Penso que tudo que vivemos da história humana ate os dias de hoje nao passou de um pequeno prefacio. Um prefacio dos mundos vindouros, de uma era em que o amor e a liberdade sairão desse estagio de feto em que se encontram essas irmãs gemeas no ventre dessa humanidade ambivalente. O nascimento dessas meninas podem significar a nudez de seus nomes falsos, suas caiações obsoletas, os enganos e artifícios de que os recobriram para melhor manipula-las. Quanto de religião, ideologia, modismos sucessivos, maniqueismos ilusórios, crenças falsas cercam essas duas meninas. Creio que entraremos na era da nudez. Essas vestes falsas ja arrancam seus primeiros botões...

****

Eu chego aos meus 62 anos com um ícone a minha frente. Não me vendi.

****


poezii poezii poezii poezii
poezii
poezii Portal de Literatura, Poesia e Cultura. Escreva e desfrute os artigos, crônicas, prosa, poesia clássica e concursos. poezii
poezii
poezii  Busca  Agonia.Net  

A reprodução de qualquer material sem a nossa permissão é estritamente proibida.
Copyright 1999-2003. Agonia.Net

E-mail | Regras para publicação e de privacidade

Top Site-uri Cultura - Join the Cultural Topsites!